sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

The Lunchbox


Um erro nas entregas de um serviço de marmitas faz com que um solitário viúvo conheça uma dona de casa infeliz no casamento. Os dois começam a se corresponder e, juntos, criam um mundo de fantasias, trocando mensagens que são levadas nas embalagens de comida.

O serviço de entrega de marmitas de Bombaim ainda não foi reconhecido pela Unesco, mas é, com certeza, uma das maravilhas do mundo moderno: todas as manhãs, chova ou faça sol, cerca de cinco mil dabba wallahs recolhem em casa e entregam no escritório, com a máxima pontualidade, quase 200 mil marmitas; à tarde, percorrem o caminho inverso. Como fazer para que a comida preparada por determinada esposa chegue ao respectivo marido numa das cidades mais congestionadas e caóticas do planeta é um daqueles mistérios indianos que ninguém explica, ainda mais porque boa parte dos dabba wallahs é analfabeta, e guia-se apenas por sinais e códigos de cores pintados nas marmitas.
O menos indiano dos filmes indianos
'The Lunchbox' dura apenas 105 minutos, não tem canto e dança e é tão sutil na forma quanto no conteúdo


Nenhum comentário:

Postar um comentário