segunda-feira, 7 de setembro de 2015

07 de setembro - independência do Brasil


Como faz parte da história a Independência do Brasil é celebrada em todo dia 07 de setembro. Essa comemoração acontece desde a época do Primeiro Império, que, a cada ano, rememorava a ocasião em que o país se tornou independente de Portugal no ano de 1822. O processo de independência do Brasil teve como principais atores históricos, além do príncipe regente D. Pedro (que se tornou o imperador D. Pedro I), alguns representantes da elite interessada na ruptura entre Brasil e Portugal. Entre esses representantes, encontrava-se aquele que também se tornou um dos maiores articuladores do Império, José Bonifácio de Andrada e Silva.

O saber da nossa cozinha brasileira recebeu influência de vários povos, por isso tanta diversidade gastronômica. A memória gustativa de uma nação se revela através de seus hábitos alimentares, registros de suas receitas são fundamentais para tanto. Suas respectivas diferenças regionais ficam gravadas nos sabores típicos. Dois livros representam o esforço do saber culinário brasileiro: o primeiro registro da história da nossa cozinha nativa surge em 1840 com a obra O Cozinheiro Imperial, sendo que o autor se apresenta apenas pelas iniciais do nome: R.C.M. Chef de Cozinha. 

Em 1875, o livro O Cozinheiro Nacional, editado pela importante Livraria Garnier, tinha um tom nacionalista e republicano. Nesse trecho do livro o autor desconhecido ressalta: "É tempo que este país se emancipe da tabela européia debaixo da qual tem vivido até hoje". Para tornar isso uma realidade, o livro apresenta um suculento elenco de receitas com cobra, anta, paca, tatu, cotia, jacu, tanajura, onça, macaco, gambá e papagaio. Mas também envereda por receitas como o mingau de cará, de palmito, suã ensopado, peru refogado com berinjela, com cará, chuchu, quiabo, jiló, taioba ou assado com pinhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário